Servidores da Sesab participam de curso de monitoramento e avaliação da rede própria

Date
Categoria
Valorização do Servidor

A aula inaugural do curso de extensão em Monitoramento e Avaliação da Rede Própria da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) ocorreu nesta quinta-feira (9), na Escola de Saúde Publica da Bahia Professor Jorge Novis, em Salvador.

Com carga horária de 180 horas, o curso tem como objetivo qualificar a gestão das unidades da rede da Sesab, que inclui hospitais, centros de referência, policlínicas e unidades de emergência. A iniciativa surgiu da necessidade de otimizar os recursos e qualificar a gestão, como pontuou a secretária da Saúde em exercício, Tereza Paim.

Para isso, a Sesab firmou parceria com a Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Juntos, os técnicos da Sesab e da Escola formataram o programa que contará com cinco módulos: Gestão de Serviços de Atenção à Saúde, Sistemas de Informação em Serviços de Saúde, Avaliação e Monitoramento de Serviços de Saúde da Rede Própria da Sesab, Gestão de Custos e Gestão de Contratos em Serviços de Saúde.

O superintendente de Atenção Integral à Saúde (SAIS), Jássicon Queiroz, explicou que criou o Núcleo de Monitoramento e Avaliação da Rede Própria com uma equipe multiprofissional, habilitada para visitar as unidades, verificar suas necessidades e apresentar soluções em todas as áreas, desde a assistência até a área administrativa. A turma, que é composta por 45 alunos, terá aula a cada 15 dias, nas sextas e aos sábados.

Um dos alunos do curso, Kleber Sampaio, ressaltou que a iniciativa é muito importante para a atualização e capacitação dos profissionais da Sesab, e pontua que "ganha o servidor, que se qualifica, se atualiza, e a Sesab, que terá uma gestão mais eficiente".

Durante o evento, os professores foram apresentados aos alunos do curso e ressaltaram que têm como expectativa de muito aprendizado e troca de conhecimento, considerando que os 45 participantes são profissionais que atuam na Sesab e trazem suas experiências, assim como eles (professores) que trabalham ou trabalharam na pasta da Saúde.

 

Fonte: Ascom/Secretaria da Saúde do Estado (Sesab)